terça-feira, 16 de maio de 2017

RESENHA +18: Sorte ou azar? (Filipe Salomão) | por Bea Oliveira.

|
+ 18

"Como a vida é irônica, não? Em dois minutos, ele gozou dentro de mim. Acho que o trabalho estava quase chegando ao fim, quando mudei os planos, e com aquele medo da dor da primeira vez, não notei a falta da camisinha.Mas, por outro lado, eu, eu aqui me apresento pela primeira vez na história mencionando minha outra visão de toda aquela situação. Lá estavam papai e mamãe, e eu. [...] Um dos milhões de espermatozoides, o mais esperto, o escolhido naquele sêmen todo. E pensar que mamãe quase me engoliu.É nisso que vejo a definição de sorte e azar.Sorte é nascer.Azar? Além da família pobre que nasci, vou citar só mais três coisas.Primeiro, meu pai virou um alcoólatra...."

Pedro não tem uma boa família. Seu pai não é um bom homem, despreza a mãe do garoto e ensina o filho a despreza-la também, até porque foi ela quem transou na primeira tentativa dele e engravidou. Pedro só faz escolhas erradas e se mete em um problema maior que o outro, mesmo quando ele acha que tudo vai melhorar, até porque ele se apaixonou e está pronto para construir família, ele vê tudo desmoronar diante dos seus olhos graças as companhias que atraiu para vida.

"Sorte, sorte é ter um exemplo dentro de casa.
Azar, azar é seguir o exemplo errado."

Seu melhor amigo é um idiota, sua melhor amiga é uma puta - literalmente - e seu pai com a ajuda dela se matou. Pedro não sabe o que quer da vida, e a maior parte do tempo está concentrado em conseguir mais maconha e mulheres.  O livro Sorte ou azar? explora o pior cenário possível de uma gravidez indesejada, e Pedro mesmo que aparente não ser uma boa pessoa, acaba se mostrando apenas uma consequência do meio. 


 Torci por Pedro, e me vi tendo de concluir o óbvio: a vida não perdoa e sempre dá o troco.
O conteúdo descrito é deveras pesado, e não apenas por ser um conteúdo adulto, mas sim pelo fato de ser uma história seca. Não há esperança em parte alguma. Sorte ou Azar? é um tapa na cara. É um livro que mostra o pior da vida. E com o melhor desfecho possível, a melhor coisa que poderia acontecer a seu personagem principal. Um final tão perfeito que vai deixar você se perguntando: Sorte ou azar?

Um comentário:

  1. Oi Bea!
    Tô conhecendo esse livro agora,mas gente que livro direto kkkkkkkk
    Parece ser no estilo tapa na cara mesmo,que não está ali pra agradar ninguém e sim contar a realidade daquela situação.
    Super me interessei!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir