terça-feira, 4 de abril de 2017

RESENHA: Melhores Amigas (Emily Gould) | por Carol Sant

|
Boa tarde, pessoinhas lindas!
Tudo belezinha com vocês? Sim? Então sim!
Hoje trago uma resenha mega fofinha sobre amizade e a sobrevivência dela durante a vida, um livro que fala sobre escolhas, amor, perdão e tem várias reflexões sobre esses assuntos, estou falando sobre o livro "Melhores Amigas", da autora Emily Gould, que recebi em parceria com a Editora Rocco. Sem mais delongas, vamos começar, né?!
Bom, aqui nós iremos conhecer duas melhores amigas - a Bev e a Amy - que compartilham sempre as suas alegrias a tristezas, decepções e realizações, enfim, as duas mulheres estão de alguma forma em uma crise existencial, ambas odeiam seu trabalho e não sabem o qual realmente é sua missão no mundo.
Bev vive constantemente trocando de trabalho, pois, ela vive de trabalhos temporários depois de sair de seu último emprego fixo, ela também enfrenta um grande problema em sua vida que é uma dívida milionária com o banco por conta da faculdade que deixou de cursar.
Amy namora um pintor que é mega ausente e parece não dar a miníma pra ela e vive atualmente uma grande crise existencial. Ela fez sucesso em uma empresa por um tempo, porém, agora já foi esquecida por todos, da onde ela saiu e entrou em outra empresa - onde ela odeia estar. Sem contar com o aluguel que está cada vez mais caro - onde mora com seu namorado, que não a ajuda nas contas e não pensa em outra coisa a não ser pintar seus quadros.
Bev acaba conhecendo um cara em um dos seus trabalhos temporários e eles saem para jantar e - Bev vai apenas pensando na comida de graça - obviamente, eles bebem além da conta e Bev acaba passando a noite no apartamento dele. Alguns meses depois, ela percebe que sua menstruação está atrasada e decide fazer um teste de gravidez, que comprova que ela está grávida, sim.
Amy fica de saco cheio de seu trabalhos e seus chefes com ideias horríveis, o que faz com que ela haja por impulso e pede demissão, mas ela não contava que seria despejada de seu apartamento e que seu namorado iria para a Espanha estudar pintura e deixar ela sozinha com a própria sorte.
Nós também nos deparamos com um assunto um tanto quanto sério, que é o problema com depressão e consumo excessivo de remédios que a Bev enfrenta no livro, achei um assunto muito válido e que deve ser discutido com mais frequência.
Também temos a visão de uma protagonista secundária, chamada Sally. Sally é uma mulher de 40 anos que quer muito ter um filho mas tem sérias dificuldades em engravidar, ela também é escritora e mora em uma cidadezinha do interior. E claro que em determinado ponto do livro a vida de Sally se cruza com a vida das duas amigas - Bev e Amy.
Amy tenta a qualquer custa ajudar Bev a não ter o bebê, porém, Bev se pergunta se essa não seria uma chance para que conseguisse seguir em frente e começar uma nova vida. O grande questionamento do livro é: será que a amizade de Bev e Amy irá resistir a tantas mudanças e escolhas diferentes?
Eu gostei bastante do livro, a narrativa da autora é bem fluída e vale lembrar que esse é o primeiro romance de estréia de Emily, o que só me surpreende mais que ela tenha conseguido criar uma história focada apenas na amizade de duas melhores amigas que estão mudando e tomando escolhas diferentes.
Demorei um pouquinho mais para finalizar a leitura pelo fato de esse tipo de livro não ser muito o meu estilo, porém, para as fãs de chick-lits irão adorar conhecer a vida dessas duas amigas, que tentam superar as coisas juntas. Esse realmente não é o meu tipo de livro, mas gostei de sair da minha área de conforto e ler algo novo, algo que provavelmente eu não leria.
Em geral, é um livro muito legal e bem divertido, que vai te ensinar algumas coisinhas e que vai te fazer rir em algumas boas partes do livro, é uma leitura muito válida e eu super recomendo que leiam e conheçam a história dessas duas amigas.
Beijos da Cah 
Classificação:

2 comentários: