sexta-feira, 28 de julho de 2017

Resenha: Rastros de sangue, Val McDermid | por Bea Oliveira.

|
          

Título: Rastros de Sangue

Autor: Val McDermind

Editora: Bertrand Brasil

Onde Comprar:Amazon | Saraiva | Submarino

 Se eu pudesse escolher uma palavra para Rastros de Sangue seria intenso. Se eu tivesse que escolher outra, inquietante. 
 Tony, após seu último e bizarro caso, decide criar sua Força tarefa nacional de criadores de perfis criminais psicológicos, com um objetivo claro multiplicar detetives capazes de fazer um trabalho ao menos similar ao seu, e naturalmente ajudar em casos nos quais a criação de um perfil serja essencial para um desdobramento efetivo. Carol, parceria no último caso, poderia muito bem fazer parte dessa turma, mas escolheu seguir outro caminho e aproveitar uma promoção. Agora ela tem uma equipe que confia muito pouco, ou melhor quase nada na sua eficiência e um caso de incêndios que, ela tem certeza de que são criminosos.
A trama se constrói nessas duas linhas de investigação, a principal sendo a formação da equipe especializada em perfis psicológicos, que levará à descoberta do caso das meninas desaparecidas que, por sua vez, levará à caçada de Jacko Vance, e a secundária, encabeçada por Carol, e devo dizer que essa segunda trama me pareceu desnecessária, apenas para justificar o porque de Carol e Tony não estarem trabalhando juntos no começo.
 Sabemos desde o primeiro capítulo que Vance é o assassino das meninas (na verdade, estamos na frente da polícia que, até então, nem sabe que tal assassino existe). Dessa forma, a expectativa do leitor não é descobrir respostas e sim ver se a polícia vai conseguir encontrar as respostas que ele mesmo já tem, e se conseguirá pegar o criminoso. Ao mesmo tempo em que acompanhamos a polícia, acompanhamos também Vance e, aos poucos, temos vislumbres de seu passado e de sua mente doentia.

“ - Que estejamos há muito tempo no céu antes que o diabo perceba que a gente já foi embora.” 

“Rastros de Sangue” é um livro correto, não cria expectativas exageradas, nem reviravoltas de tirar o folego. Não decepciona, mas também não entrega mais do que promete. O final é previsível,e tenho que confessar que senti falta daquele suspense maior. Há uma grande caçada sim, mas sem grandes dúvidas. 
Um ponto muito positivo é a forma como a autora nos levou para passear dentro da insana mente de um serial killer. Ali, pude entender como ele pensa, como age e como sua motivação o leva a cometer tantas atrocidades sem o menor remorso. 
A edição em si contém diversos erros de edição e isso me atrapalhou muito durante a leitura. Cheguei a abandonar o livro algumas vezes de tão grotescos que eram os erros.  Porém, esquecendo isso, Rastros de sangue é, sem dúvida, uma leitura recomendada para todos os leitores.
O livro, lançado em 1997, originou uma série de TV britânica ("Wire in the Blood") que teve 6 temporadas exibidas entre 2002 e 2008.

- Bea Oliveira.

Classificação: 

9 comentários:

  1. Que resenha maravilhoso
    gostei da sua sinceridade
    qual o nome da série em português?

    ResponderExcluir
  2. Nossa parece ser bem intenso é aqueles livros que nao da para, parar de ler kkkk

    ResponderExcluir
  3. Parece ser bem interessante e é o tipo de leitura que curto demais principalmente quando usa a logica e psicologia para criar a trama. Show!

    ResponderExcluir
  4. exatamente o tipo de livro que eu gosto de ler, muito boa a resenha e to bem curiosa pra ler a história

    ResponderExcluir
  5. Parece mesmo uma ótima dica de leitura, já já vou procurar!

    ResponderExcluir
  6. Se é um livro intenso então já tem minha atenção, adoro esse tipo de história e fiquei ansiosa para ler e acompanhar a hhistória pq pelo que vc escreveu é isso que o leitor faz, acompanha e torce para as descoberta rs

    ResponderExcluir
  7. Caraca que história doida, adoro essas cosias que mexem com o psicológico e com certeza leria esse livro!
    dezoitoemponto.com

    ResponderExcluir
  8. Ameiiii a resenha!! Quero procurar pra ler! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Não tem coisa pior do que pegar um livro com erros na edição. Me dá agonia!! Não me interessei muito, até mesmo porque o gênero tem me desanimado muito.

    https://notasmentaisparaumdiaqualquer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir